Artigos

50% Desconto – Novos Clientes

Ainda está à procura do melhor software de gestão para a sua empresa?

Não procure mais…

 

Experimente já! Preencha o formulário abaixo:

O seu nome (obrigatório)

O seu e-mail (obrigatório)

Telefone

Assunto

A sua mensagem

Verificação

Os dados recolhidos são tratados automaticamente com a finalidade de gestão dos processos de contacto.
O titular dos dados tem direito de acesso e rectificação, devendo para tal contactar o responsável do tratamento para [email protected]
Porque os seus dados circulam em rede aberta correm o risco de serem vistos e utilizados por terceiros não autorizados.
É obrigatório o preenchimento dos dados assinalados com um asterisco *
O endereço de e-mail permite um contacto mais rápido em caso de necessidade de esclarecimentos adicionais.

Gestão de Tesouraria – Depósitos

 

A gestão de tesouraria, por vezes passa ao lado das empresas, devido ao pensamento que isso pode ser gerido “manualmente” e não necessitam de mais um módulo.

No entanto é um erro comum, utilizarem um software de gestão, efectuarem os lançamentos de compras e vendas e não controlarem os carteira de cheques pendentes de depósito, cheques pré-datados, entre outros títulos, só assim conseguiram obter previsões económicas da empresa.

 

Com o módulo de Tesouraria da Artsoft é possivel uma análise das disponibilidades correntes da empresa e dos valores previsionais ao nível de recebimentos, pagamentos e disponibilidades

Análises e Rácios

Análise financeira é a capacidade de avaliar a rentabilidade empresarial tendo em vista verificar – em função das condições atuais e futuras – se os capitais investidos são reembolsados de modo a que as receitas geradas superem as despesas de investimento e de funcionamento realizadas num dado período de tempo.

Através da análise financeira pode-se não só analisar o desempenho histórico da empresa como avaliar a sua atual situação financeira. Podemos verificar se esta se encontra dentro dos parâmetros médios do setor, compreender as políticas seguidas por um concorrente, ou verificar a saúde financeira da empresa através do grau de cumprimento dos objetivos propostos.

 

Compreender o passado é uma necessidade para objetivar o futuro, pelo que da análise financeira surge naturalmente o planeamento financeiro, que os gestores utilizam para:
– estabelecer objetivos concretos,
– antecipar surpresas,
– avaliar se a empresa tem disponibilidades suficientes para fazer face aos seus créditos
– e/ou se dá boa aplicação aos seus excedentes de tesouraria.

Os rácios económico-financeiros são um instrumento prático para resumir dados e comparar o desempenho das empresas, ajudando-as a fazer as perguntas certas.

Estes rácios subdividem-se em quatro grupos:

  • Rácios de endividamento: importantes para as análises de concessão de empréstimos junto de entidades financeiras de crédito;
  • Rácios de liquidez: utilizados como complemento dos rácios anteriores para conhecimento da capacidade da empresa em dispor desse dinheiro;
  • Rácios de rendibilidade: servem para avaliar a eficiência com que as empresas utilizam os seus ativos;
  • Rácios de valor de mercado: servem para analisar dados que não constam da contabilidade da empresa, combinando dados contabilísticos com dados do mercado de capitais.

 

Todos estes rácios carecem de critérios de comparação, possível via a análise dos resultados de anos anteriores ou a média do setor de atividade (publicada periodicamente pelo INE – Instituto Nacional de Estatística).

A correlação entre diferentes rácios pode determinar se a informação fornecida é a mesma, evitando que se calculem e analisem rácios de forma duplicada. Por outro lado, quando não há correlação, analisar ambos os indicadores permite obter informação adicional.

Habitualmente os valores de balanço são utilizados nos rácios financeiros e os da demonstração de resultados nos rácios económicos.

Não existe nenhum padrão internacional para os rácios económico-financeiros, pelo deve prevalecer a reflexão e o bom senso à cega aplicação das fórmulas. Deve existir seletividade na escolha dos rácios pois, frequentemente, rácios diferentes proporcionam a mesma informação, sendo necessária uma base de referência para permitir a avaliação da situação financeira de uma empresa.

Fonte: Artsoft

Análise Documental

Análise Documental – Artsoft

Análise Documental

Análise Documental

Com a análise documental do Artsoft – Software de Gestão, conseguimos em tempo real obter relatórios concretos sobre:

– Totais de Documentos;

– Movimentos de contabilidade relacionados com documentos emitidos;

-Workflow de documentos;

– Relatório de documentos pendentes;

– Totais de Impostos;

– Lucros por cliente;

 

Entre muitas outras vantagens, assim torna-se muito mais fácil a tomada de decisões, bem como pode avaliar o estado da sua empresa sem dispor de grandes recursos e tempo.

É uma das vantagens na escolha de um software de gestão, a análise documental é um aspecto fundamental, juntamente com o funcionamento da mesma.

ArtSOFT – Software de Gestão

 

Artsoft

Um software flexível e dinâmico, desenvolvido a pensar nas empresas mais exigentes, dotado de base de dados que não necessita de manutenção, a sua velocidade e performance são notáveis.

 

Para as empresas que procuram uma solução estável, o artsoft é flexível e fiável, sem dúvida este software cumpre todos os requisitos.

Parceria com ARTSOFT

Software ARTSOFT

 

Ao fim de vários testes, com vários ERP’s a Rebortec, optou pela parceria com a ARTSOFT, elegendo-a como principal escolha na implementação de Software de Gestão.

 

A ARTSOFT é uma empresa especializada no desenvolvimento e comercialização de soluções tecnológicas de apoio à gestão empresarial.

 

Contacte-nos e informe-se sobre as vantagens de utilizar software ARTSOFT acompanhado pela assistência da Rebortec.

 

O seu nome (obrigatório)

O seu e-mail (obrigatório)

Telefone

Assunto

A sua mensagem

Verificação

Os dados recolhidos são tratados automaticamente com a finalidade de gestão dos processos de contacto.
O titular dos dados tem direito de acesso e rectificação, devendo para tal contactar o responsável do tratamento para [email protected]
Porque os seus dados circulam em rede aberta correm o risco de serem vistos e utilizados por terceiros não autorizados.
É obrigatório o preenchimento dos dados assinalados com um asterisco *
O endereço de e-mail permite um contacto mais rápido em caso de necessidade de esclarecimentos adicionais.

Comunicações sobre Novas Regras de Facturação para 2013

Comunicações sobre Novas Regras de Facturação para 2013

Caro(a) Cliente,

Como sempre a rebortec acompanha os nossos cliente e informa-os relativamente ás publicações efectuadas pela Autoridade Tributária relativamente aos softwares de facturação.
Informamos que, na passada Sexta-feira dia 9 de Novembro, a Autoridade Tributária publicou um comunicado onde foram esclarecidos quais os procedimentos para efectuar a comunicação de facturas junto da AT.

 

Através deste comunicado, a AT informa dos três procedimentos possíveis para cumprir a obrigação de comunicação de facturas:

 

1. Comunicação directa, em tempo real, factura a factura, através do seu software de gestão de facturação.

 

Para esta opção, a AT irá disponibilizar um webservice que passará a ser usado pelas aplicações informáticas de facturação para comunicar, online, com a AT no momento de emissão da própria factura.

 

2. Comunicação através do envio mensal de uma versão simplificada do ficheiro SAFT-PT.

 

Para esta opção, a AT irá disponibilizar no Portal das Finanças uma aplicação através da qual poderá ser enviado, mensalmente, o ficheiro SAFT-PT de um determinado período. A AT define que este ficheiro SAFT-PT será baseado mas diferente do que hoje existe, tratando-se de uma versão simplificada do ficheiro que contém apenas informação relevante para o efeito de comunicação de facturas.

 

3. Comunicação “manual” dos dados da factura através do Portal das Finanças.

 

Para esta opção, a AT irá disponibilizar no Portal das Finanças um mecanismo através do qual poderão ser comunicados, manualmente, os detalhes necessários da factura.

 

Poderá aceder ao comunicado completo da AT aqui.